fbpx
Hospital IVV - Instituto Volta Vida ×
Blog

Os subtipos da depressão

Estar deprimido é muito mais do que estar triste e chorar o tempo todo. É uma sensação de vazio que muita vezes a pessoa não sabe de onde vem. Perde-se o interesse por atividades que antes eram prazerosas, os dias parecem ser mais compridos e pesados, não se sente ânimo para desempenhar atividades básicas da rotina do dia a dia como, por exemplo, tomar um banho ou escovar os dentes.

Depressão é uma prisão sem grades, pois o indíviduo se vê em um estado onde não tem forças para dar um passo adiante e sair desse local. É difícil, é dolorido, a grande maioria das pessoas não entendem e confundem a doença com falta de fé ou excesso de “mimimi”, mas não é nada disso.

A depressão pode se manisfestar de diversas maneiras (os “subtipos de depressão”), mas também, quando os sintomas mais conhecidos, característicos da depressão clássica, não se evidenciam, pode ser mais difícil identificar a condição – o que não quer dizer que ela não esteja ali. Vale reforçar que eles também surgem com outros sintomas associados ao quadro principal, previsões e caraterísticas distintas.

A seguir, conheceremos 6 subtipos de depressão e como cada um deles se manifesta diferentemente da depressão clássica:

Depressão bipolar

É a oscilação de momentos depressivos com períodos de extremos, eufóricos ou irritáveis, chamado “mania” ou uma forma menos grave, chamada “hipomania”.

Pós-parto

Os sintomas podem aparecer nas primeiras semanas depois do parto ou mesmo durante a gestação. Os sentimentos de extrema tristeza, ansiedade e exaustão podem dificultar que a mãe desempenhe atividades diárias de cuidado do bebê e de si mesma.

Recorrente

Essa é uma forma de depressão permanente —com duração mínima de dois anos —, de intensidade moderada, quando o indivíduo fica predominantemente triste, desanimado, pessimista e sem vontade de agir, com pouca energia e concentração.

Atípica, psicótica

Ocorre quando uma pessoa tem depressão grave e sintomas psicóticos, como ter falsas convições (delírios) e ouvir ou ver coisas perturbadoras que os outros não conseguem perceber também (alucinações).

Melancólico

A depressão melancólica é constantemente considerada uma forma de depressão de origem biológica e particularmente grave. Sintomas como anedonia (incapacidade de sentir prazer em coisas positivas) e falta de reatividade no humor (ou seja, o humor não melhora em resposta a eventos positivos), são comuns.

Depressão ansiosa

A depressão ansiosa une sintomas de tristeza e preocupação, intensificando-a. O transtorno pode ser desencadeado por preocupações excessivas, pensamentos negativos, estilo de vida e até acontecimentos na vida do indivíduo.

Em alguns momentos de nossas vidas iremos passar por períodos difíceis e desafiadores, mas isso não siginifica o fim. A diferença entre uma pessoal saudável e uma pessoa depressiva é que, diante das adversidades da vida, a pessoa saudável ficará triste por um período e se recuperará, porém a pessoa com sintomas de depressão não conseguirá reagir e permanecerá deprimida e triste por um período muito maior.

Sabemos que o diagnóstico nem sempre é fácil, mas com a ajuda de psicólogos e psiquiatras é possível identificar o quadro depressivo e, a partir daí, buscar o tratamento adequado para uma recuperação segura e sadia.

____________________________________________________________________________________________________________________________

Desde 1999, o Hospital IVV – Instituto Volta Vida destaca-se por sua atuação no tratamento, acolhimento, acompanhamento das famílias, recuperação e ressocialização de pacientes com transtornos psíquicos, dependentes de álcool e drogas.

icone whatsapp icone whatsapp